domingo, 23 de janeiro de 2011

Famílias Portuguesas nas Missões (Família de Antônio Manoel de Oliveira)

FAMÍLIAS PORTUGUESAS NAS MISSÕES

Família de Antônio Manoel de Oliveira

***

Autoria de Zélce Mousquer

Edição de Diego de Leão Pufal


[dúvidas, acréscimos e correções, escreva para diegopufal@gmail.com]


[Esta publicação pode ser utilizada pelo(a) interessado(a), desde que citada a fonte: MOUSQUER, Zélce e PUFAL, Diego de Leão. Famílias Portuguesas nas Missões (Família de Antônio Manoel de Oliveira)in blog Antigualhas, histórias e genealogia, disponível em http://pufal.blogspot.com.br/] 

[publicado em 23/01/2011]
[atualizado em 05/11/2017]

*** 

ABREVIATURAS:

bat. = batizado(a);
c/c = casado(a) com;
n = nascido(a);
n.m. = neto(a) materno(a);
n.p.= neto(a) paterno(a).
As relações F (filho), N (neto), Bn (bisneto), Tn (trineto), Qn (quarto-neto), Pn (pentaneto), têm como referência o casal base (genearca) (Filho, Neto, Bisneto).
***

FAMÍLIA DE ANTÔNIO MANOEL DE OLIVEIRA, TROPEIRO E RECONSTRUTOR DO POVOADO DE SANTO ÂNGELO.
O tropeiro Antônio Manoel de Oliveira natural de Itapetininga (...) viajava para o Rio Grande do Sul, comprando mulas xucras, e em grandes tropeadas, retornava às suas propriedades, onde negociava estes animais. Nesta atividade, percorreu o sul, acompanhado de seus escravos, isso lá pelos anos de 1820.
Dono de fazenda de café em Sorocaba/SP, veio para as Missões, em meados de 1830, atraído pelo rendoso comércio de mulas e pela disponibilidade de terras, o que o levou a requerer uma concessão de sesmarias, em terras situadas na região de Santa Teresa e Inhacorá, atingindo as proximidades da hoje cidade de Catuípe, instalando ali a sede de sua estância, no conhecido Lajeado das Pombas, interior do Povo de Santo Ângelo, então distrito de Cruz Alta .
Antônio Manoel voltou para Sorocaba/SP, apenas para vender a fazenda de café, retornando para sua estância aqui no sul, em definitivo, trazendo regular número de escravos pra suas novas terras, inclusive construindo moradia no Lajeado das Pombas e depois no Povoado de Santo Ângelo Custódio.
Antônio Manoel dedica-se ao rendoso comércio de mulas, comprando e invernando-as em suas terras, para depois negociá-las em Sorocaba.” BINDÉ, 2006, p.47 - 51.
Antônio Manoel era solteiro quando, em definitivo, tomou o rumo das Missões, entre 1825- 1830, acompanhado de sua irmã, a viúva Maria Francisca de Oliveira, a sobrinha Maria Joaquina de 2 anos (sua futura esposa) e um outro sobrinho jovem e solteiro, José Manoel de Oliveira (2º esposo de Maria Joaquina).
Após vender sua fazenda de café, “Sinhá Maria” – com área de 750 hectares, em Sorocaba/SP e acompanhado de mais de 20 escravos, entre homens, mulheres e crianças, além de seus familiares, Antônio Manoel chega à região de Santo Ângelo. Montados em lombo de mula, após 65 dias de viagem, percorreram o trajeto: Sorocaba, Tatuí, Itapetininga, Buri, Itapeva, Itaraté e Jaguaraíva. No Estado do Paraná, passaram por Piraí, Castro, Ponta Grossa, Palmeira, Lapa, Rio Negro, Magra. Santa Catarina: Curitibanos e Campos Novos. No Rio Grande do Sul, Vacaria, Lagoa Vermelha, Passo Fundo, Carazinho, Palmeira e Santo Ângelo.
Antônio Manoel de Oliveira e Antônio Gomes Pinheiro Machado tiveram a iniciativa de reconstruir o Povoado Jesuítico de Santo Ângelo Custódio, que se encontrava em ruínas.
Para isto, abriram um caminho até as ruínas do Templo Jesuítico e aproveitando os vestígios da praça do antigo povoado jesuítico, construíram suas habitações, ao redor deste espaço (velha praça), que deu origem à atual Praça Pinheiro Machado.
Quando da instalação definitiva da Freguesia de Santo Ângelo (14.1.1857), a residência de Antônio Manoel (onde hoje se encontra a farmácia Licht) teve um papel de destaque, pois ali foi rezada a primeira missa em 4.3.1860, pelo Padre Manoel da Silva Guimarães Araxá, além de ter sediado a sede da paróquia de Santo Ângelo durante a construção da nova Igreja. Antônio Gomes Pinheiro Machado construiu sua morada em diagonal à do amigo.
Sobreposição da planta da antiga redução (CABRER)
 sobre a da cidade atual, indicando a localização
aproximada das primeiras ocupações no entorno
da antiga praça da redução. Yunes, 1955, pp. 132/135


Sede da Paróquia instalada em 1860, refere-se a
moradia de Antônio Manoel de Oliveira,
que abrigou a sede da paróquia,
durante a construção da nova igreja.
- Foto cedida e digitalizada por Wilmar Campos Bindé

Praça Pinheiro Machado/1900, Santo Ângelo, onde vemos, ao fundo, a igreja da vila (erguida no mesmo local do antigo Templo Missioneiro). No lado esquerdo da Igreja, onde era o antigo cemitério da redução, vemos o prédio  da Intendência Municipal (quartel, cadeia e fórum da comarca). Ainda no lado esquerdo, casa de Bernardo José Rodrigues, onde temos hoje, o Museu Municipal (Rua Antunes Ribas).  Lado direito da foto, a Rua Marquês do Herval - Foto do acervo do Arquivo Histórico Municipal Augusto César Pereira dos Santos, Santo Ângelo/RS.

Antônio Manoel de Oliveira casa-se em 1842, Santo Ângelo, com a sua sobrinha Maria Joaquina de Oliveira, então com 15 anos de idade.
Antônio Manoel faleceu em 22.3.1861, aos 60 anos, em sua fazenda no Lajeado das Pombas.
E teria sido por essa época, fins de 1860, que Antônio Manoel, velho e doente, pedia ao sobrinho José Manoel Vieira que, após sua morte, casasse com sua mulher Maria Joaquina porque ficavam muitos bens, muito dinheiro e ela, então viúva, não teria condições de sozinha cuidar tudo. Essa mesma conversa ele teria tido com sua irmão Maria Francisca, mãe de Maria Joaquina.” (Bindé, 2006. p. 47).
A viúva Maria Joaquina casa, então, possivelmente no ano de 1862, com o primo José Manoel Vieira, ela estava com 35 anos e ele 40 anos. José Manoel faleceu aos 59 anos, em 13.3.1882, Santo Ângelo/RS.
O nome de José Manoel Vieira consta no quadro de obreiros da instalação da Loja Maçônica Luz da Serra em Santo Ângelo/RS, no anos de 1877/1878 .
Filhos de Antônio Manoel de Oliveira com a sobrinha Maria Joaquina de Oliveira: Joaquim, Antônio, Salustiano e Francisco (?).
F1. JOAQUIM MANOEL DE OLIVEIRA nasceu em torno de 1857.
F2. ANTÔNIO MANOEL DE OLIVEIRA FILHO nasceu em torno de 1858 e faleceu em abril 1894, na Revolução Federalista (degolado)[1] no município de Palmeiras. Morador em Santo Ângelo, onde casou em 1887 com Gertrudes Antunes Ribas, n. 17.10.1860, bat. 27.7.1861, Santo Ângelo/RS, filha de Salvador Antunes da Costa[2] natural de São Paulo, falecido em 12.12 1882, Santo Ângelo/RS e Maria da Gloria Ribas Antunes, natural do Paraná e falecida em 20.4.1905, no 3º distrito de Santo Ângelo/RS.
Os avós maternos de Gertrudes foram Antônio dos Santos Pinheiro e Gertrudes de Oliveira Ribas.
N1. Rosalina Ribas de Oliveira nascida em 24.9.1883, casou aos 24 anos, em 1908, Santo Ângelo/RS, com Domingos Gonçalves Mello nascido 17.8.1878, filho de Balbina Nunes Vieira[3] e Henrique Gonçalves da Costa Mello. Moradores no 1º distrito de Santo Ângelo/RS.
Bn1. Dilecta de Oliveira Gonçalves nascida 10.3.1914 no 1º distrito de Santo Ângelo/RS, casa em 1935 com Frederico Copetti nascido em 19.2.1905 no 2º distrito de Júlio de Castilhos, filho de Jacob Copetti nascido em 29.9.1876 e Antonia Londero Copetti, falecida em 15.7.1916 no 1º distrito de Santo Ângelo/RS. Dilecta e Frederico foram moradores no 1º distrito de Santo Ângelo.
Bn2. Domingos Gonçalves de Mello, n. 25.11.1914, Santo Ângelo e fal. 2002, Catuípe/RS. C/c Iracema Siqueira.
N2. Arminda Ribas de Oliveira nasceu a 8.10.1888, casou a 14.2.1906, Santo Ângelo/RS com seu tio Vicente Manoel Vieira, 30 anos, nascido a 26.7.1875, Santo Ângelo/RS filho de José Manoel Vieira e Maria Joaquina de Oliveira (viúva de Antônio Manoel de Oliveira).
N3. Maria Ribas de Oliveira/Antunes Ribas casou-se aos 26 anos, a 27.1.1915, Santo Ângelo/RS com Laurindo Francisco de Aguiar 26 anos, natural deste estado, morador no 1º distrito de Santo Ângelo/RS, filho de Maria Delfina da Silva.
N4. Ana Ribas de Oliveira, fal. a 7.6.1935 em Santo Ângelo/RS. Casou-se com o tio Salustiano de Oliveira, que morreu na Revolução de 1893 (degolado), filho de Antônio Manoel de Oliveira e Maria Joaquina de Oliveira. Ana casou-se em 2ª núpcias com José Emílio, filho de Emílio Alberto e Maria Joaquina da Conceição (natural do Paraná e falecida aos 60 anos, a 11.1.1904 Santo Ângelo/RS).
#Nota: 
 Emílio Alberto e Maria Joaquina foram pais de:
1. Guilhermina Emília Vieira casada com Cândido Salles Vieira
2. Francisco Emílio Alberto 
3. Ana Rosa da Silva casada com Manoel Lutero ou Antero da silva.
4. Maria Emília de Souza casada com Antônio Cezelindo de Souza.
5. Pedro Emílio Alberto  ausente estado Paraná.
6. José Emílio Alberto casado com Ana Ribas de Oliveira/Antunes Ribas.
7. João Emílio Alberto
8. Florinda Maria Alberto

9. Salvador Emílio Alberto 

Ana e José Emílio tiveram 3 filhos:

Bn1. Salvador Ribas

Bn2. Valério Emílio Ribas

Bn33. Jovita Ribas casada com Pedro Aguiar. Pais de:

Tn1. Ana Ribas Aguiar

Tn2. Euclides Ribas Aguiar

N5. Antônio Manoel de Oliveira Neto
F3. SALUSTIANO HIPÓLITO DE OLIVEIRA nasceu em torno de 1860 (7 meses no óbito do pai), também morreu na Revolução de 1893 (degolado no episódio conhecido como “degola do Boi Preto”, Palmeiras/RS). Casou a 21.2.1888 em São Miguel das Missões/RS com sua sobrinha Ana Antunes Ribas (Ana Ribas de Oliveira)[5], filha de Antônio Manoel de Oliveira Filho e Gertrudes Antunes Ribas. Pais de José Hipólito de Oliveira, nascido a 13.4.1894 e fal. no mesmo dia.
F4. FRANCISCO DE OLIVEIRA morreu solteiro, na Revolução de 1893 (degolado no mesmo episódio do Boi Preto), Não tenho certeza de que Francisco seja filho do casal Antônio Manoel e Maria Joaquina.
Filhos do 2º casamento da viúva Maria Joaquina de Oliveira e seu primo José Manoel Vieira:
F1. MARIA DE OLIVEIRA/MARIA DE ASSUNÇÃO VIEIRA nasceu em torno de 1868, Santo Ângelo. Casou com Marcolino Antunes Ribas, n. 26.6.1862, bat. 6.8.1863, Santo Ângelo e fal. degolado na revolução de 1893 em Palmeiras/RS, filho de Salvador Antunes Maciel ou Salvador Antunes da Costa e Maria da Glória Ribas (viúva de salvador Antunes Ribas). Maria casa em 2ª núpcias em 1904, aos 39 anos, em Santo Ângelo/RS com Lucídio José da Rosa 27 anos, filho de José de Oliveira Rosa e Maria Anunciação da Costa, moradores no 1º distrito de Santo Ângelo/RS. Pais de:

           N1. Emília Antunes Ribas, n. 27.7.1891, Santo Ângelo/RS.

           N2. Mercedes Antunes Ribas, n. 17.10.1893, Santo Ângelo.
F2. CARLOTA DE OLIVEIRA VIEIRA, nasceu 1867 (?), Santo Ângelo, onde faleceu em 2.11.1915. Carlota casou-se em 1894 com Manoel Ferreira Prestes, paulista, falecido a 21.5.1917, em Santo Ângelo/RS, com 58 anos, filho de José Ferreira Prestes e Ana Perpétua de Oliveira. Pais de:
N1. Ana Vieira Prestes nasceu 1.1.1897, Santo Ângelo/RS, onde casou em 1919 com João Cargnelutti, nascido em 1.11.1899, Júlio de Castilhos/RS, filho de Leonardo Cargnelutti e Mariana Cargnelutti falecida em 1.11.1918. João era neto paterno de Andréa Cargnelutti e Domingas Copetti. Neto materno de Jacob Cargnelutti e Anna Biasotti.
N2. Sofia Vieira Prestes c/c Lucidoro José da Rosa.
N3. Alfredo Prestes
N4. Leopoldina Vieira Prestes
N5. Virgílio Vieira Prestes
F3. SOFIA MARIA DE OLIVEIRA VIEIRA nasceu a 20.7.1873, Santo Ângelo/RS, faleceu aos 70 anos. Foi casada com Hermelino Gonçalves Mello, falecido com a idade de 75 anos (que se casou em segundas núpcias com Maria Silveira de Mello, com quem teve os filhos Universina, Lucinda e Paulo), filho do capitão Henrique Gonçalves da Costa Mello[6], veterano da Guerra do Paraguai, nascido a 29.7.1872, Santo Ângelo, falecido aos 78 anos em 12.4.1909, no 1º distrito de Santo Ângelo e Balbina Nunes Vieira, falecida aos 103 anos mais ou menos em 1931, Santo Ângelo/RS. Todos seus filhos foram tropeiros. Pais de:     
N1. Hortencio Gonçalves de Mello casado com Itelvina Gonçalves dos Santos (Vinuca). 5 filhos.
N2. Aparício Gonçalves Mello casado com Antonieta Ilgenfritz. 5 filhos;
N3. Octacílio Gonçalves Mello casou-se 19.7.1940 com Idalina Fonseca, filha de João Balbino da Fonseca e Itelvina Maria do Amaral. Avós paternos de Idalina foram Antonio Balbino da Fonseca e Maria Francisca de Queiroz. Seus avós maternos foram Claro Mateus do Amaral e Idalina Maria Manoela de Arruda. Pais de 10 filhos. 
#Nota:
Antônio Balbino da Fonseca e Maria Francisca foram pais:
1. Maria Antônia da Fonseca c/c Veríssimo José Batista.
2. Sezinando Domingos da Fonseca c/c Maria Inácia de Oliveira.
3. José Balbino da Fonseca c/c Eugênia Leopoldina da Fonseca.
4. Vitor Ribeiro da Fonseca c/c Francisca Amaral dos Santos.
5. Pedro Balbino da Fonseca c/c Maria Porfíria (Oliveira/Nascimento?).
6. Graciliano Balbino da Fonseca c/c Francisca Almeida de Queiroz.
7. Izidro Queiroz da Fonseca c/c Lindóia Moura da Luz.
8. João Balbino da Fonseca c/c Etelvina Maria do Amaral.
N4. Salustiano Gonçalves Mello casou com Juvelina Solter. 5 filhos.
N5. Eurico Gonçalves Mello casou-se com Júlia Veiga. 2 filhos.
N6. Henrique Gonçalves Mello casado com Celi Farias. 4filhos.
N7. Antônio Gonçalves Mello, autor do livro “O tropeiro Antônio Manoel e outras histórias”, nasceu em 7.4.1913, Santo Ângelo. Casou aos 37 anos, em 28.9. 1950 com Olga Antunes Fernandes, 19 anos. 2 filhos.
O tropeiro Antônio Gonçalves Mello - TRINDADE, 1992, p.135
N8. Elvira Gonçalves de Mello nasceu em 19.8.1903, no 1º distrito de Santo Ângelo, casou em 1930, Santo Ângelo, com Teodomiro Aristeu de Sousa nascido em 3.9.1900,  1º dist SAngelo, filho de Bento Valentim de Souza que nasceu em 9.7.1872 e Florisbella Fernandes de Souza, nascida em 10.3.1874, ambos naturais de  Santo Ângelo/RS.
N9. Donatila Gonçalves Mello conhecida como “Vana”, casou com Guilherme Vohl/Vile. 1 filha.
F4. VICENTE MANOEL VIEIRA nascido a 26.07.1875 em Santo Ângelo/RS, casa com a sobrinha Arminda Ribas de Oliveira, n. 8.10.1888, Santo Ângelo, filha de Antônio Manoel de Oliveira Filho e Gertrudes Antunes Ribas, filha de Salvador Antunes da Costa que faleceu a 12.12.1882, Santo Ângelo/RS e Maria da Glória Ribas Antunes, falecida em 20.4.1905, 3º distrito de Santo Ângelo/RS.
 ***
Fontes:
Arquivo Histórico Municipal Augusto César Pereira dos Santos, Santo Ângelo/RS.
Arquivo Particular de Willmar Campos Bindé.
Arquivo Público do Estado do Rio Grande do Sul (APERS): talões do registro civil do município de Santo Ângelo, inventários, testamentos
Cúria Diocesana de Santo Ângelo: livros de batismos, casamentos e óbitos de Santo Ângelo.
MELLO, Antônio Gonçalves. O tropeiro Antônio Manoel e outras histórias. 2001.
TRINDADE, Jaelson Bitran. Tropeiros. São Paulo, Editoração Publicações e Comunicações Ltda, 1992.
YUNES, Gilberto Sarkis. Cidades Reticuladas: a persistência do modelo na formação da rede urbana do Rio Grande do Sul. Tese de doutorado. SP: FAU-USP, 1995.


[1]  Os irmãos Antônio Manoel de Oliveira Filho, Salustiano de Oliveira, Francisco de Oliveira e Marcolino Antunes Ribas (casado com sua irmã por parte materna) foram incorporados compulsoriamente, como soldados, à tropa do Cel. Ubaldino Machado (Maragato), após este ter invadido Santo Ângelo, quando se dirigia para Palmeira das Missões, rumo a Passo Fundo. Esta tropa federalista acampou próximo ao Povoado chamado Boi Preto, onde foi atacada pelas forças do governista Cel. Firmino de Paula, Este episódio é conhecido como “A degola do Boi Preto”, ocorrido em 4.4.1894 e, de acordo com os governistas, o número de mortos (degolados) foi em torno de 370.
[2] Salvador e Maria da Gloria tiveram os filhos:
1.Bibiana Antunes Ribas casada com Salvador Antunes Ribas.
2.Seraphim Antunes Ribas
3.Ricardo Antunes Ribas casado com Soledade Braga Ribeiro.
4.Thomaz Antunes Ribas
5.Gertrudes Antunes Ribas casada com Antônio Manoel de Oliveira Filho.
6.Marculino Antunes Ribas
7.Rita Antunes Ribas casada com Firmino ou Francisco Antônio de Moraes.
8.Anna Antunes Ribas casada com Salustiano Hypolito de Oliveira e em 2º matrimônio com José Emilio Alberto.
9.Antônio Antunes Ribas casado com Maria Francisca Matheus dos Santos.
10.Joaquim Antunes Ribas casado com Ritha Antunes de Freitas.
11.João Antunes Ribas
12.Antônio Antunes da Costa casado com Anna Maria/Joaquina de Oliveira Ribas.
[3] Balbina Nunes Vieira, cujo pai chamava-se Marcelino Nunes Vieira e cuja mãe era índia. Balbina faleceu em torno de 1931, Sto Ângelo, foi casada com Marcolino/Severino Manoel da Motta (sem descendência ?). Após o óbito do esposo, Balbina tem 3 filhos com Henrique Gonçalves da Costa Mello, que faleceu aos 78 anos em Santo Ângelo.
1. Hermelino Gonçalves Mello casado com Sofia Maria de Oliveira Vieira. Após o óbito da esposa, Hermelino casa-se com Maria Silveira de Mello, com quem terá os filhos Universina, Lucinda e Paulo.
2. Domingos Gonçalves Mello que casou com Rozalina Ribas de Oliveira, filha de Antônio Manoel de Oliveira Filho e Gertrudes Antunes Ribas.
3. Hortência Nunes Vieira casada com Lucidio de Oliveira Gonçalves, filho de Delphino Vieira de Oliveira Gonçalves e Balbina Gomes de Mello, moradores no município de Santo Ângelo/RS.
[4] Não é citado no inventário da mãe. Possivelmente faleceu sem descendência e antes da mãe.
[5] Ana Ribas de Oliveira casa-se em 2ª núpcias com José Emílio Alberto, filho de Emílio Alberto e Maria Joaquina da Conceição, com quem teve 3 filhos:
1. Salvador Ribas
2. Valério Emílio Ribas
3. Juvita Ribas casada com Pedro Aguiar. Tiveram 2 filhos:  Ana Ribas Aguiar e Euclides Ribas Aguiar.
[6] Henrique da Costa Mello (filho de Delfino Vieira de Oliveira Gonçalves e Balbina Gomes de Mello - fal. 19.04.1895, com 53 anos, Santo Ângelo, residente em seu 1º Distrito) moradores no 1º distrito de Santo Ângelo). 
     Delfino e Balbina foram pais, ainda, de:
1.Joaquim Gonçalves da costa Mello
2.Eduvirges Gonçalves de Mello casada com Manoel Vieira da Motta.
3.Silvestre José de Abreu
4.Henriqueta Gonçalves da Luz casada com José Pereira da Luz.
5.Manoel de Oliveira Gonçalves
6.Eugenio de Oliveira Gonçalves
7.Primo de Oliveira Gonçalves
8.Lucidio de Oliveira Gonçalves casado com Hortência Nunes Vieira/Gonçalves de Mello.
9.Herminio de Oliveira Gonçalves casado com Amélia Vieira da Motta.
10.Rosalina de Oliveira Gonçalves
11.Zelinda de Oliveira Gonçalves

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

10ª Edição da Revista do CEKAW

Prezados(as) Amigos(as),


Informamos que está disponível no site da Sociedade Polônia de Porto Alegre (www.poloniapoa.org) a 10ª edição da Revista CEKAW.

Convidamos a todos para que acessem esta edição, que está com uma variedade ainda maior que as edições anteriores, com artigos sobre genealogia, história e cultura polonesa. Acessem diretamente esta edição em http://www.poloniapoa.org/revista/revista_10.php, cujo sumário segue:

Sumário
Carta ao Leitor - Ademir José Knakevicz Grzesczak, Diretor do CEKAW.
Educação nas colônias polonesas da Região Sul - Por Larissa Drabeski, Estudante de Jornalismo da Universidade Federal de Santa Maria.
Questões sobre a construção do nacionalismo polonês - Por Juliano Florczak Almeida, Estudante de Ciências Socias da Universidade Federal de Santa Maria.
Tradições e costumes de Natal na localidade de Keblowo – recordações- Por Ludmila Pawlowski.
Voz aos pequeninos poloneses - Por Alessandra Avila Martins , Professora da Universidade Federal da Fronteira Sul/Campus de Erechim e doutoranda em Linguística Aplicada.
Estudos culturais a partir da mídia impressa: os Almanaques Polônicos no Sul do Brasil (1920 – 1937) - Por Fabricio J. Nazzari Vicroski, Graduado em História pela Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (URI / Erechim), mestrando no Programa de Pós-Graduação em História pela Universidade de Passo Fundo (UPF). Pesquisador nas áreas de História e Arqueologia.
Comunidade de Lajeado Pepino -Por Pedro Martim Kokuszka, Escritor e Pesquisador.
Fontes para a genealogia: o processo de habilitação de casamento (IX) - Mariana Pimentel - Por Diego de Leão Pufal, bacharel em Direito e Genealogista.

As edições anteriores podem ser encontradas no mesmo site: http://www.poloniapoa.org/revista.

Atenciosamente,

Centro de Estudos Polono-Brasileiros Karol Wojtyla - CEKAW
Sociedade Polônia de Porto Alegre


sábado, 8 de janeiro de 2011

Famílias Portuguesas nas Missões (Família Antunes)

FAMÍLIAS PORTUGUESAS NAS MISSÕES
Família Antunes

Autoria de Zélce Mousquer

acréscimos e edição por Diego de Leão Pufal


[dúvidas, acréscimos e correções, escreva para diegopufal@gmail.com]


[Esta publicação pode ser utilizada pelo(a) interessado(a), desde que citada a fonte: MOUSQUER, Zélce e PUFAL, Diego de Leão. Famílias Portuguesas nas Missões (Família Antunes)in blog Antigualhas, histórias e genealogia, disponível em http://pufal.blogspot.com.br/] 

[atualizado em 29/03/2014]
***

ABREVIATURAS:
bat. = batizado(a);
c/c = casado(a) com;
n = nascido(a);
n.m. = neto(a) materno(a);
n.p.= neto(a) paterno(a).
As relações F (filho), N (neto), Bn (bisneto), Tn (trineto), Qn (quarto-neto), Pn (pentaneto), têm como referência o casal base (genearca) (Filho, Neto, Bisneto).
*** 

FAMÍLIA de ANTÔNIO JOSÉ ANTUNES, veterano da Guerra do Paraguai, natural de Sorocaba, São Paulo, falecido aos 75 anos, em 25.03.1867 em Santo Ângelo/RS, filho de José Antunes Paz e de Maria de Jesus do Espírito Santo.
Antônio José recebeu uma gleba de sesmaria nas proximidades de Giruá/RS.
Casou em 1ª núpcias com Senhorinha Maria de Almeida, natural de Curitiba/PR e falecida a 23.12.1864 na Estância de Comanday, distrito de Santo Ângelo/RS, filha de João da Costa Cabral[1] e Florinda Maria de Almeida), com quem teve cinco filhos (João Antônio, Antônio, Maria Joaquina, Ana Brandina e Florinda Maria).
Antônio José casou em 2ª núpcias com Felisbina Amália de Oliveira.
Filhos do 1º casamento de Antônio José com Senhorinha Maria de Almeida.
F1. Tenente-coronel JOÃO ANTÔNIO ANTUNES faleceu em 1866 na Guerra do Paraguai, casado com Anna Antunes de Oliveira falecida em 31.05.1868, Santo Ângelo/RS. 5 filhos. Pais de:
N1. alferes João Antunes de Oliveira falecido em 12.3.1877, Santo Ângelo/RS, casado a 14.04.1867, Santo Ângelo, com sua prima Dometildes Antunes Fernandes nascida em torno de 1852, filha de sua tia Maria Joaquina Antunes Fernandes casada com o Tte Antônio Manoel Fernandes. Moradores em SP.
Bn1. João Antunes de Oliveira, nasceu a 19.01.1872, batizado em Santo Ângelo.
Bn2. Maria Antunes de Oliveira
Bn3. Gustavo Antunes de Oliveira
N2. Maria Joana Antunes de Oliveira casada com Manoel Furquim de Almeida.
N3. Clara Antunes de Oliveira casada com Antônio Corrêa da Silva.
N4. Francisca Antunes de Oliveira casada com José Rodrigues Tucunduva.
N5. Clementino Antunes de Oliveira
F2. ANTÔNIO ANTUNES FILHO nasceu em torno de 1830
F3. MARIA (JOAQUINA) ANTUNES FERNANDES nasceu em torno de 1832, falecida em 28.1.1907, Santo Ângelo/RS casada com o Tenente Antônio Manoel Fernandes falecido em 18.3.1864 em Santo Ângelo/RS. Tiveram 10 filhos. Maria do Carmo, Ana, Pedro, Dometildes/Deometildes, Vasco, Onofre, Florinda, Ambrosina, Clementina e Frederico/Redorico. Pais de:
N1. Maria do Carmo Antunes Fernandes falecida em 26.9.1890 aos 48 anos, Santo Ângelo/RS, casada com Vicente Manoel de Deus, falecido aos 60 anos, em 1862, Santo Ângelo/RS, filho de Antão Hortêncio Fernandes ou Fernandes Rodrigues da Motta e Maria Teresa de Jesus.
O português Vicente Antunes/Manoel de Deus, veio de Tatuí, SP (em torno de 1840) para as Missões.
Ele era pedreiro em Tatuí, e veio junto com uns tropeiros que vieram comprar tropas de mulas de Antônio Manoel aqui em Santo Ângelo. Chegando aqui, ele requereu uma área de terra que fica entre os Rios Itaquarinchim e Santa Bárbara... era uma área de mais ou menos mil hectares”. Mello, 2001, p.54.
Vicente Manoel e Maria do Carmo tiveram 10 filhos: Antônio, Celestina, Senhorinha, Idalina, Hortência, Basílio, Lucinda, Maria José, João Baptista e Hortêncio.
Bn1. Antônio Antunes Fernandes
Bn2. Celestina Fernandes nasceu a 11.08.1864, no 1º distrito de Santo Ângelo/RS onde faleceu em fevereiro 1915. Casou-se a 02.09.1882, Santo Ângelo, com Affonso Lautert, então com 28 anos, nascido no Alegrete, e falecido em junho 1893, no 1º distrito de Santo Ângelo/RS, filho de Jacob Lautert e Rosa Kruel [vide: http:familia-kruel.blogspot.com. Celestina casou em 2º matrimônio, aos 32 anos em 1897, Santo Ângelo/RS, com Luiz Grass, morador no 1º distrito de Santo Ângelo, 21 anos, nascido 1875/1876, filho de Henrique Grass[2] e Florência Schatshab (?).
Filhos do 1º casamento de Celestina Fernandes com Affonso Lautert.
Tn1. Amália Lautert faleceu em 19.9.1887 (22 dias).
Tn2. Nicanor Lautert faleceu em 26.11.1892 (5 dias).
Tn3. Zulmira Lautert casa aos 20 anos, em 1903, Santo Ângelo/RS, com Severiano Ayres 33 anos, falecido em 26.5.1914 em Santo Ângelo/RS, filho de Mariano Ayres de Aguirre e Francisca Morete, moradores no distrito de Entre-Ijuis.
Zulmira casa em 2º matrimônio, aos 33 anos, em 1916, Santo Ângelo/RS com Ângelo Antunes Ribeiro 23 anos, filho natural de Maria Balbina Baptista, natural deste estado e morador no 1º distrito de Santo Ângelo/RS.
Tn4. Toribio Lautert nascido 21.12.1885 ou 31.12.1884, Santo Ângelo/RS, onde casa em 1904, com Virgilia Goulart Lautert, nascida em 22.3.1888, Santo Ângelo/RS , 16 anos, natural e moradora no 1º distrito de Santo Ângelo, filha de José Conrado Goulart e Maria Pereira Goulart onde eram moradores.
Qn1. Malvina Lautert nasceu em 23.10.1907 no 1º distrito de Santo Ângelo/RS, onde casou em 1926 com Celino Rezende Filho, nascido em 16.9.1904 Bagé/RS, filho de Celino Rezende nascido em 27.11.1877 em Tupanciretã/RS e Anita Araujo Resende, falecida em Bagé/RS.
Qn2. Aracy Lautert nasceu em 13.7.1910, no 1º distrito de Santo Ângelo/RS, onde casou em 1928, com Alcindo Fontoura Pereira, nascido em 10.9.1906, filho de Hildebrando Rodrigues Pereira, nascido em 20.10. 1872 e Hibrahina Fontoura Pereira, nascida em 25.9.1888, moradores na Villa de Santo Ângelo/RS.
Tn5. Ernestina Lautert nasceu em 5.1.1887, no 1º distrito de SAngelo/RS, onde casou aos 18 anos, em 1905 com Thomaz Martins Lemes (os), que faleceu aos 34 anos, em 20.6.1913, Santo Ângelo/RS, filho de Thomas Ribeiro Lemes (os), falecido em 2.7.1894 São Miguel/RS (filho de Antônio Ribeiro Lemes e Hermenegilda Maria de Jesus) e Vicentina Ribeiro Martins[3] falecida em 29/10/1907 Santo Ângelo (v. http://pufal.blogspot.com/2009_07_01_archive.html)
Ernestina casa em 1920, Santo Ângelo com Antônio de Oliveira Fonseca, nascido em 16.12.1890,1º distrito de Santo Ângelo/RS, filho de Ângelo de Oliveira Fonseca que faleceu em 1.1.1909 no mesmo distrito e Antônia Reginalda da Fonseca falecida em 3.1.1908 em Santo Ângelo. Os avós paternos de Antônio foram: Antônio de Oliveira Fonseca e Maria Antônia da Fonseca, seus avós maternos foram João Pantaleão José/Lima de Souza e Maria Reginalda Tavares.
Filhos do 1º casamento de Ernestina Lautert com Thomaz Martins Lemes:
Qn1. Alminda nasceu em torno de 1907.
Qn2. Álvaro nasceu em 14.1.1908 Santo Ângelo/RS, onde casou em 2/6/1931, com Ester Padilha nascida em 2.7.1912, Santo Ângelo/RS filha de Jerônimo Padilha da Rosa nascido em 20.7.1879, Santo Ângelo/RS e Maria Antunes Fernandes, nascida 20.6.1880, no mesmo município. Os avós paternos de Ester foram Zeferino Padilha da Rosa e Quintiliana Padilha Chaves. Seus avós maternos foram Vicente Manoel de Deus e Maria Antunes Fernandes.
Qn3. Otilia nasceu em junho/1910, Santo Ângelo.
Qn4. Celestina nasceu 6.2.1913 Santo Ângelo/RS, onde casou em 1934 com o imigrante alemão José Ludwig Müller que nasceu em 26.10.1911, em Bachrain, Alemanha, filho de Ludwig Müller, pedreiro, morador em Bachraim, distrito de Kunzell, católico e Augusta Schipper Muller.
Tn6. Henriqueta Fernandes Lautert casa aos 21 anos, em 1910, Santo Ângelo/RS, com Antônio Rolim, 25 anos, natural e morador no 1º distrito de Santo Ângelo/RS, filho de Carolina Oliveira.
Tn7. Alaídes Lautert
Filhos do 2º casamento de Celestina Fernandes com Luiz Grass:
Tn8. Ana Fernandes Grass, nasceu a 8.8.1897, em Santa Bárbara/RS. Casou a 2.10.1913 em Santo Ângelo com seu primo Jerônimo Grass, nascido a 20.7.1891, Santo Ângelo/RS, filho de João Henrique Grass e Maria Antônia Pereira. AP: Henrique Grass e Florência Schwarzhaupt. AM. Jerônimo Pereira Dantas e Maria Joaquina Figueiró.
Tn9. Lucinda Fernandes Grass, n. 20.2.1900 (sic), Santo Ângelo.
Tn10. Herondina Fernandes Grass, n. 5.2.1900 (sic), Santo Ângelo, onde casou em 1923, com Pedro Gomes de Castro, ali nascido a 20.9.1900, filho de Damaso Gomes de Castro (n. 3.6.1871) e Laudelina Reis de Castro (n. 24.7.1873).
Tn11. Nicanor Grass, n. 19.1.1903 Santo Ângelo/RS.
Tn12. Maria do Carmo Grass, n. 16.11.1904 em Santo Ângelo/RS, onde foi batizado a 15.5.1905. Casou em 1923, Santo Ângelo/RS, com José Eich/Eichel, n. 22.12.1901 em São Leopoldo, bat. 23.12.1901, São Miguel de Dois Irmãos, filho de Antônio Eich e Maria Vogt Boll (cujo matrimônio ocorreu a 8.5.1875, Dois Irmãos/RS), moradores São Luiz Gonzaga/RS, neto paterno de Dionísio Eich e Ana Maria Schein, neto materno de João Vogt  e Ana Maria Boll.
D. Francisca Nogueira da Silveira,
em retrato repassado pelo descendente
Felipe Osório da Silveira.
Tn13. Avelino Fernandes Grass nascido em 28.2.1906 no 1º distrito de Santo Ângelo/RS, onde casou-se em 1928, com Cecília Osório da Silveira, nascida em 10.3.1907no 1º distrito de Santo Ângelo, filha de Olivério Osório da Silveira, falecido em 7.8.1908, e Francisca Nogueira da Silveira, nascida em 15.7.1859 e falecida em 10.2.1934; neta paterna de Francisco Osório da Silveira/Silveira dos Santos e Florência/Lourença Osório de Lima, n.m. José Ribeiro de Moraes e Ana Deolinda de Oliveira.
Tn14. João Grass (?). 
Bn3. Senhorinha Antunes Fernandes nasceu em 14.3.1861, casou aos 29 anos, em 1899, Santo Ângelo/RS com José Jorge Beck, nascido em 3.2.1867, batizado na Igreja Luterana de Santa Maria/RS, em 3.4.1869, filho de José Beck e Margarida Kümmel. Moradores na Villa de Santo Ângelo. Pais de:
Tn1. Horizontina Antunes Beck nasceu em 28.7.1913 Santo Ângelo/RS, onde casou em 1930, com Joaquim Lopes da Silva Filho, nascido em 5.3.1907, Porto Alegre, militar, morador neste 1ºdistrito de Santo Ângelo/RS, filho de Joaquim Lopes da Silva que nasceu em 5.7.1885, morador em Porto Alegre/RS, e Hilda da Silva falecida em 11.9,1909, Porto Alegre/RS.
Tn2. Júlio Antunes Beck - sem filhos.
Tn3. Georgina Antunes Beck - sem filhos.
Tn4. Herondina Antunes Beck, gêmea de Horizontina, nascidas a 28.7.1913, Santo Ângelo, conforme informações de Jair Machado. Herondina casou em 1936 em Santo Ângelo com Vitalino Ramos Colcet, n. 1º.8.1911 em Santo Ângelo, filho de Luiz Colcet e Maria Luísa Ramos.
Bn4. Idalina Fernandes nasceu em 24.1.1871, Santo Ângelo/RS, onde casou aos 21 anos, em 1891, com Ramão Carrera, pedreiro, natural da Espanha (no Brasil desde 1875/1876), filho de José Carrera e Delfina Fernandes. Pais de:
Tn1. Universina Carrera nasceu em 13.2.1892, Santo Ângelo/RS, onde casou aos 22 anos, em 1914, com Marcírio Antunes Machado 22 anos, falecido em 21.12.1944 aos 52 anos, filho de Alberto Gabriel Alves Machado (Nenê Gabriel)[4] e Ambrosina Antunes Machado, ambos naturais deste estado e moradores no 1º distrito de Santo Ângelo/RS. Os avós paternos de Marcírio foram Gabriel Alves de Castro Machado[5] e Virgínia Alves Machado. Seus avós maternos foram Antônio Antunes Fernandes e Maria Joaquina Antunes.
Gabriel Alves Machado e Virgínia foram pais de:
1. João Alves Machado;
2. Francisca Alves Machado;
3. Manuel Alves Machado casado com Clementina Antunes Fernandes;
4. José Alves Machado;
5. Gabriel Alves Machado; casado com Isabel Rolim de Moura;
6. Alberto Alves Machado casado com Ambrosina Antunes Fernandes;
7. Rosa Alves Machado;
8. Maria Alves Machado;
Marcírio Antunes Machado foi um grande negociador de mulas na região de Santo Ângelo.
Qn1. Dr.Garibaldi Carrera Machado médico, nasceu em 15.11.1916 e faleceu em 16.1.1987, casado com Gertrudes Naumann Machado, filha de ....Naumann e Albertina. 4 filhos.
Qn2. Dep.Unírio Carrera Machado foi eleito Deputado Federal pelo PTB.
Qn3. Neiva Carrera Machado foi eleita Vereadora em Santo Ângelo, pelo mesmo partido, o PTB.
Bn5. Hortência Antunes Fernandes (encontrada, também, como Hortência Teixeira de Deus) nasceu 9.8.1872 Santo Ângelo/RS, onde casou aos 19 anos, em 1892 com Marcellino Rolim de Moura, 24 anos, natural do Paraná, morador em Santo Ângelo/RS, filho de Francisco Rolim de Moura e Maria Teresa de Jesus Floriano[6] moradores no Paraná. De acordo com seu inventário, Marcelino faleceu em 11.5.1894 em Tuyuti[7], no Paraguai. Sem filhos.
Francisco Rolim de Moura, nascido cerca de 1820, Ponta Grossa/PR, filho de Floriano Barbosa e Maria Francisca. Casou em 1845, Castro, com Maria Thereza, nascida por volta de 1824, Ponta Grossa/PR filha de Salvador Nunes de Chaves e Francisca de Lima. Segundo Bernadete Holtz Ribeiro, o casal teve os filhos:
1. José Rolim de Moura nascido em 26.12.1846 Castro, onde foi batizado em 15 de março.
2. Theotônio Rolim de Moura nascido em 18.2.1848, Castro,onde casou  em 1894 com Geraldina Quadros. Theotônio faleceu em Porto União/PR.
3. João Rolim de Moura nasceu em 22.8.1849, Castro/PR.
4. Maria Rolim de Moura nascida em 22.9.1851,Castro/PR.
5. Francisco Rolim de Moura nascido em 9.4.1854, Castro/PR.
6. João Rolim de Moura nasceu em abril 1856, Castro/PR, onde casou em 15.12.1881 com Rosa Archangelo da Conceição.
7. Marcellino Rolim de Moura casado com Hortência Antunes Fernandes, provavelmente foi o único filho do casal a migrar para a Região das Missões.
Bn6. Bazilio Antunes Fernandes faleceu solteiro aos 25 anos em 21.11.1891, Santo Ângelo/RS.
Bn7. Lucinda Fernandes ou Lúcia Fernandes, nasceu a 13.7.1873, batizada em Santo Ângelo, onde faleceu solteira, em torno de 1893, Santo Ângelo/RS.
Bn8. Maria José Antunes Fernandes nascida 18.6.1875 (ou 20.6.1880), Santo Ângelo/RS, casa aos 22 anos em 1898 com Jerônimo Padilha da Rosa, nascido em 20.12.1875 (ou 20.7.1879) Santo Ângelo/RS, 23 anos, filho de Zeferino Padilha da Rosa (falecido a 26.09.1887, com 40 anos, filho de José Carlos Padilha e Francisca da Rosa) e Quintiliana Corrêa Chaves. Pais de:
Tn1. Esther Padilha nasceu 2.7.1912, Santo Ângelo/RS, onde casou em 1931, com Álvaro Lemos nascido em 14.1.1908, Santo Ângelo/RS, filho de Thomaz Martins Lemos (es), falecido em 20.7.1913 Santo Ângelo/RS e Ernestina Lautert Fonseca nascida 9.9.1887 (?) no mesmo local.
Bn9. João Baptista Fernandes de Deos.
Bn10. Hortêncio d’Assis Brasil de Deus/Antunes Fernandes nasceu em 23.12.1882casou aos 24 anos, em 1905 Santo Ângelo/RS com Otacília Alves da Fonseca, 17 anos, nascida em 15.7.1883, natural do 1º distrito de Santo Ângelo/RS, filha de Lúcio José da Fonseca e Margarida Alves da Fonseca, neto paterno de João José da Fonseca e Francisca Maria do Rosário, neta materna de Januário Rodrigues da Fonseca e Maria Alves Nardes (conforme informações passadas por Jorge Carlos do Amaral).
João José da Fonseca e Francisca foram pais de:
1. Manuel João da Fonseca casado com Maria Magra, com quem teve a filha Angélica Felisberta da Fonseca, ascendente do colaborador Jorge Carlos do Amaral;
2. Lúcio José da Fonseca casado com Margarida Alves da Fonseca;
3. Luís Bernardo da Fonseca;
4. Januário Ceríaco da Fonseca;
5. Isidro da Fonseca
6. Biloca casado com Clemência.
Lúcio José da Fonseca e Margarida Alves da Fonseca, por sua vez, foram pais de:
1. Salustiana, nasceu a 15/09/1882;
2. Otacília Alves da Fonseca nascida em 15.7.1883, casou com Hortêncio de Assis Brazil de Deos/Antunes Fernandes.
3.Nicanor  nascido em Jul 1884;
4. Leandro Alves da Fonseca nascido em 10.04.1886, casado com Maria da Conceição de Castro (da família de Castro Alves, parente do Barão de Quincas). Leandro e Maria da Conceição tiveram o filho: 
4.1. Antão Alves da Fonseca, nascido em 18.7.1917, hoje com 94 anos, casado que foi com Marieta Balpardo, gerando três filhos: João Évio Fonseca, Maria Eleni e Elaine da Fonseca. João Évio casou-se com Cleunice Figueiredo Cezar, gerando a: Clévio Cezar da Fonseca e Janine Cezar da Fonseca (conforme informações prestadas por João Évio). 
Maria da Conceição de Castro, após viuvar, casou-se com José Lemos da Fonseca, filho de Israel Procópio de Lemos e Angélica Felisberta da Fonseca, neto paterno de José Daniel de Lemos e Anna Farias de Queiroz.
5.Laudelina nasceu em 30.06.1890
6.Catarina  nascida em 1895
7. Amantina Alves Fonseca nascida em 1897
8. Fausta
9. Elvira (faleceu solteira)
10. Margarida Lima da Fonseca casada com Joaquim Antunes Alberto.
Pais de:
Tn1. Bohemia Alves Antunes nascida 20.2.1910 no 1º distrito de Santo Ângelo/RS, onde faleceu em 25.5.1969, e onde casou em 1.9.1931 com Christiano Batista Kruel, filho de Ernesto de Aguiar Kruel e Rosalina de Sousa Baptista. (v. http://familia-kruel.blogspot.com/). 
Tn2. Aurora Alves Antunes nasceu 29.12.1912 Santo Ângelo/RS, onde casou em 1931 com Valério Emílio Ribas, nascido em 10.11.1910, Santo Ângelo/RS, filho de José Emílio Alberto e Anna Antunes Ribas, naturais deste estado e moradores no 1º distrito de Santo Ângelo/RS, neto paterno de Emílio Alberto e Maria Joaquina da Conceição (natural do Paraná e fal. aos 60 anos a 11.01.1904 em Santo Ângelo/RS), neto materno de Salvador Antunes da Costa[8] e Maria da Gloria Ribas.
Emílio Alberto e Maria Joaquina foram pais de:
1. Guilhermina Emília Vieira casada com Cândido Salles Vieira
2. Francisco Emílio Alberto  casado com Maria Ferreira dos Santos.
3. Ana Rosa da Silva casada com Manoel Lutero ou Antero da silva.
4. Maria Emília(Maria Luiza) Alberto casada com Antônio Sezelindro de Souza.
5. Pedro Emílio Alberto  ausente estado Paraná casou com Ana Antunes de Oliveira.
6. José Emílio Alberto casado com Ana Ribas de Oliveira/Antunes Ribas.
7. João Emílio Alberto casado com Senhorinha Alberto.
8. Florinda Maria Alberto
9. Salvador Emílio Alberto 
Bn11. João Vicente Antunes/João Antunes Fernandes (não é citado no inventário da mãe) nascido em 22.12.1876 ou 23.11.1877, Santo Ângelo/RS, onde casa aos 22 anos, com Laudelina Ayres de Aguirre, 20 anos, nascida em 27.11.1878 ou 1879 Santo Ângelo/RS, filha de Mariano Ayres de Aguirre e Francisca Morete, moradores no 1º distrito de Santo Ângelo (Entre-Ijuis), neta paterna de Paulino Lourenço e Maria da Conceição. Neta materna de Joaquim Justino de Santana e Anna Candida da Piedade.
Tn1. Morena Antunes Fernandes nasceu em 30.5.1902, Entre-Ijuis, distrito de Santo Ângelo/RS, casa em 1919, Santo Ângelo/RS com Edilberto Saturnino do Amaral nascido em 24.1.1898 em São Luiz Gonzaga/RS, filho de José Saturnino do Amaral (falecido em 10.5.1902) e Rosalina Marques do Amaral (falecida em 14.6.1905, moradores em São Luiz Gonzaga/RS), neto paterno de Saturnino Gutier (falecido em Lages/SC) e de Maria Pedroso do Amaral e, materno, de Urbano Marques de Menezes (falecido em Santo Ângelo/RS) e de Clemência Maria dos Santos. 
Tn2. Romira Antunes Fernandes nascida em 29.8.1912 no 1º distrito de Santo Ângelo/RS, casa em 1929, Santo Ângelo/RS com José Centurião nascido em 17.1.1908, São Borja/RS, morador na Villa de Santo Ângelo/RS, filho de Manoel Fidêncio Falcão, nascido em 28.11.1876 e Ortalina Centurião Falcão, nascida em 17.5.1884, moradores na Villa de Santo Ângelo/RS, neto paterno de José Lopes Falcão (falecido a 4.10.1924 em São Borja/RS aos 74 anos) e Francisca Machado de Almeida (falecida a 22.9.1890 em São Borja/RS). 
José Lopes  (filho do capitão Fidêncio Lopes Falcão e Gertrudes de Almeida. José Lopes casou em 2º matrimônio com sua cunhada Maria Bernardina, sem filhos) e Francisca (filha do tenente João Machado de Almeida e Joaquina Ferreira de Almeida), foram pais de:
3. Ulisses Fidêncio Lopes Falcão casado com Clara Francisca de Lima. 
4. João Machado Falcão casado com Silvina Dias. 
5. Luiz Fidêncio Lopes Falcão casado com Arlinda Fagundes da Rocha.
Tn3. Cacilda Antunes Fernandes nasceu em 29.4.1910, Santo Ângelo/RS, onde casou em 1935, com Hermínio Jacques Lezama nascido em  25.4.1904 Alegrete/RS, filho de Clodomiro Jaques Lezama e Oraides de Ávila, moradores no 3º distrito de Alegrete.
Tn4. Eutalia Antunes Fernandes nascida 12.7.1899 no 1º distrito de  Santo Ângelo, casa em 1919, Santo Ângelo,com João Vieira Pedroso, nascido em 4.10.1888 no 1º distrito de Santo Ângelo, filho de José Pedroso e Francisca Vieira Pedroso, moradores no mesmo distrito.
Tn5. Severiano Antunes Fernandes, n. 7.6.1907 em Santo Ângelo/RS, onde casou em casa em 1930 com Acácia Rolim de Moura, ali n. 13.4.1910, filha natural de Ermelina Rolim.
Tn6. Basílio Antunes Fernandes nascido em 27.9.1903, casou aos 24 anos, em 1928, Santo Ângelo/RS, com Clara Rolim de Moura, nascida a 2.9.1906, filha de Joaquim Rolim de Moura (Coronel Quinzote) e Maria da Silva Vianna. (ver neste blog a família de Bento Rolim de Moura).
N2. Ana Margarida Antunes Fernandes nascida em torno de 1850 e falecida a 6.3.1900 em Santo Ângelo. Casou a 24.01.1865, Santo Ângelo, com Aniceto Corrêa da Silva, n. Paraná, filho de Manuel Correia da Silva (falecido em torno de 1885, no lugar denominado Cascavel, Santo Ângelo) e Antônia Eufrásia de Oliveira e Silva (natural de Tibagi, Paraná, e falecida em 1900 Santo Ângelo), nm. Francisco de Paula Ferreira ou Teixeira e Clara de Oliveira e Silva. 
Manoel Correia da Silva e Antônia de Oliveira foram pais de 16 filhos (foram identificados 13).
1. Antônio Correia da Silva
2. Aniceto Correia da Silva casado com Ana Margarida Antunes Fernandes.
3. Clarinda d’Oliveira e Silva casada com Bento João Antunes, reside na Prov de São Paulo, cidade de Sorocaba.
4. Rosa d’Oliveira Silva casada com Eufrosino Inácio de Oliveira.
5. Seandrina d’Oliveira e Silva casada com Fabiano Antunes Proença.
6. Joaquim Correia da Silva casado com Emília Carolina Cortes.
7. Manuela d’Oliveira e Silva casada com João Baptista d’Oliveira  Gonçalves.
8. Francisca d’Oliveira e Silva casada com Pompeo Ribeiro da Rosa.
9. João Manoel Correia morador em Palmeira das Missões.
10. Maria Correia da Silva casada com Manoel Joaquim d’Almeida.
11. Irineia d’Oliveira e Silva casada com Manuel Joaquim d’Almeida.
12.  José Correia da Silva casado com Delfina Medeiros da Silva.
13. Cap. Veríssimo Correia da Silva casado com Carolina Cortes de Medeiros.
Pais de:
Bn1. Onofre Antunes Corrêa
N3. Pedro Antunes Fernandes nascido em torno de 1851 em Santo Ângelo, onde casou aos 23 anos, em casa em 13.3.1876 com Paula Maria dos Santos, n. Santo Ângelo, 20 anos, filha de Cândido dos Santos Brum e Anna Maria de Almeida. Os avós maternos de Paula foram Joaquim José de Almeida e Genoveva Maria de Siqueira.
Joaquim José de Almeida foi um dos primeiros moradores da povoação de Cruz Alta, nasceu em 1775 em São Paulo e faleceu em Cruz Alta em 24.9.1831, vitimado pela varíola. Foi casado com Genoveva Maria de Siqueira, com quem teve os filhos:
1. Maria Joaquina de Almeida natural de Vacaria e falecida em Cruz Alta, casou com Gabriel Lemos da Silva.
2. Manoel Joaquim de Almeida nasceu em torno de 1825, casou com Maria de Siqueira.
3. Joaquim José de Almeida nasceu em torno de 1826.
4. João Gomes de Moraes/ Cardoso de Almeida nasceu em 27.9.1827, Cruz Alta/RS.
5. Ana Joaquina de Almeida nasceu em torno de 1817, casada com Cândido dos Santos Brum.
6. Florisbela Maria de Almeida nasceu em torno de 1823 casada com José Bento de Ramos.
7. Dorothea Maria de Almeida, nasceu em torno de 1824, reside em Cruz Alta casad com João de Lima
8. Florinda Maria de Almeida nasceu em torno de 1828, Cruz Alta.
N4. Dometildes Antunes Fernandes nascida em torno de 1852, casada com João Antunes de Oliveira falecido em 12.3.1877, Santo Ângelo/RS. Possivelmente João Antunes de Oliveira seja seu primo, filho de seu tio João Antônio Antunes casado com Anna Antunes de Oliveira. Moradores em SP.
Bn1. João Antunes de Oliveira morador no 1º distrito de Santo Ângelo, onde casou aos 22 anos, em 1896, com Generosa Lopes de Siqueira, 20 anos, filha de Brígida Lopes de Siqueira, viúva por segundas núpcias de Lino Soares de Siqueira, moradora no 1º distrito de Santo Ângelo/RS.
Bn2. Maria Antunes de Oliveira
Bn3. Gustavo Antunes de Oliveira
Bn4. Alfredo Antunes de Oliveira, nasceu a 28.6.1877, batizado em Santo Ângelo.
N5. Vasco Antunes Fernandes nascido em torno de 1854, morador no Paraná.
N6. Onofre Antunes Fernandes nascido em torno de 1855, casa em 1903, Santo Ângelo/RS, com Alexandrina Antunes de Sousa, 26 anos, viúva de João de Sousa Rabelo, falecido em 10.4.1894, morto pelas forças legalistas no Município de Palmeiras, filha de Bento Antunes Borges e Florência Borges, moradores em Sorocaba/SP.
N7. Florinda Antunes Fernandes nascida em torno de 1857, casada com João Rodrigues Tucunduva.
N8. Ambrosina Antunes Fernandes nascida em 7.5.1862, casada com Alberto Alves Machado, nascido em 7.8.1860, moradores em Santo Ângelo/RS, filho de Gabriel Alves de Castro Machado e Virginia Maria da Cruz, natural de Santa Catarina (filha de Domingos José da Cruz e Silva e Emerenciana Bernardina dos Santos). Pais de:
Bn1. Pedro Antunes Machado nasceu a 26.3.1888 em Santo Ângelo/RS, onde casou em 1923 com Ana Fontoura Pereira, n. 5.8.1904 em São Luiz Gonzaga/RS, filha de Hildebrando Rodrigues Pereira (n. 20.10.1873) e Hibraina Fontoura Pereira (n. 25.9.1879).  
Bn2. Gomercindo Antunes Machado nasceu 12.8.1896 no 3º dist de Palmeira, Casou em 1919, Santo Ângelo/RS, com Helena Santurião Costa nascida em 13.3.1902, São Borja/RS, filha de Ayres Costa nascido em 21.11.1877 morador em São Thomé,Argentina e Maria Santurião Costa falecida em 3.2.1911 São Luiz Gonzaga/RS.
Bn3. Virgínia Machado, nascida a 27.8.1898 no 3º distrito de Palmeiras das Missões. Casou em 1919 em Santo Ângelo com Dinarte Domingos Ferreira, n. 6.9.1896, Lavras do Sul/RS, filho de Serafim Lourenço Ferreira (n. 13.10.1862) e Vicênica da SIlva (n. 16.9.1865).
Bn4. Antônio Antunes Machado
Bn5. Paulo Amarante Machado que nasceu em 10.1.1902, no Município de Palmeira/RS, casou em 1927, no 2º distrito de Santo Ângelo/RS, com Geny Rolim de Moura, nascida 9.5.1908, no 2º distrito de Santo Ângelo/RS, filha de Libindo Rolim de Moura[9] e Anna Albrecht.
Bn6.  Lindóia Machado, casou com Joaquim dos Santos Menezes, filho de Laurindo dos Santos Cardoso de Menezes e Maria Vieira Menezes.
Bn7. Marcírio Antunes Machado falecido aos 52 anos, em 21.12.1944, casou aos 22 anos, em 1914, Santo Ângelo/RS com Universina Carrera nascida em 13.2.1892, Santo Ângelo/RS, filha de Ramão Carrera, pedreiro, natural da Espanha (no Brasil desde 1875/1876) e de Idalina Fernandes que nasceu em 24.1.1871, Santo Ângelo/RS.Os avós paternos de Universina foram José Carrera e Delfina Fernandes. Seus avós maternos foram Vicente Manoel de Deus e Maria do Carmo Antunes Fernandes. (VER FAMÍLA DE ANTONIO JOSÉ ANTUNES NESTE BLOG). Pais de:
Tn1.Garibaldi Carrera Machado nasceu em 15.11.1916 e faleceu em 16.1.1987. Casou com Gertrudes Naumann Machado, filha de ....Naumann e Albertina. Pais de:
Qn1. Roaldo Machado
Qn2. Nara Elena Machado
Qn3. Sandra Elena Machado
Qn4. Carlos Marcirio Machado
Tn2. Dep. Unírio Carrera Machado foi eleito Deputado Federal pelo PTB.
Tn3. Neiva Carrera Machado vereadora em Santo Ângelo, pelo mesmo partido, o PTB.
N9. Clementina Antunes Fernandes nasceu cerca de 1860, casada com Manoel Alves Machado filho de Gabriel Alves de Castro Machado e Virginia Maria da Cruz (?), natural de Santa Catarina (filha de Domingos José da Cruz e Silva e Emerenciana Bernardina dos Santos). 2 filhos:
Bn1. João Antunes Machado
Bn2. Aparício Antunes Machado
N10. Frederico ou Redorico Antunes Fernandes nascido cerca de 1860. 1 filho.
Bn1. Balduino Antunes de Oliveira
F4. ANA BRANDINA ANTUNES FERNANDES casada com o Cap. Antônio Pereira Bueno Stoch.
F5. FLORINDA MARIA ANTUNES casou a 02.04.1853 em Cruz Alta (conforme informação e documentos repassados pelo trineto do casal Humberto Antunes Sampaio) com o alferes Jacinto José Antunes Coelho, nascido em Sorocaba/SP, filho de João José Coelho e Maria Antunes de Jesus. Pais de:
N1. Benedicto Antunes Coelho, nascido a 21.12.1854 e batizado a 07.03.1855 em Cruz Alta.
N2. Senhorinha Antunes Coelho, nascida em Cruz Alta/RS.
N3. Jacinto José Antunes Coelho Filho, nascido em Cruz Alta/RS.

Bibliografia:
Arquivo pessoal de Bernardete Holtz Ribeiro, Humberto Antunes Sampaio e de Jorge Carlos do Amaral.
Arquivo Público do Rio Grande do Sul (APERS): inventários e testamentos de Santo Ângelo, São Borja; talões do registro civil do Município de Santo Ângelo. 
Cúria Diocesana de Santo Ângelo: livros de batismos, casamentos e óbitos de Santo Ângelo.
MELLO, Antônio Gonçalves. O tropeiro Antônio Manoel e outras histórias. 2001.
PEREIRA, Cláudio Nunes (org.) Genealogia Tropeira. 
Notas:
[1] Tiveram também as filhas Esmenia Maria Cabral e Maria da Luz Cabral, ambas moradoras em Curitiba.
[2] Tiveram a filha Catharina Grass casada com Hortencio Machado de Castro.
[3] Ver Família André Martinez e Flaubiana/Fabiana de Vargas.
[4] Alberto Gabriel e Ambrosina vieram de Nonoai para Santo Ângelo/RS e tiveram os filhos: Pedro, Gumercindo, Antônio, Paulo, Marcírio e Lindóia casada com Joaquim Menezes.
[5] Teve também o filho conhecido como ”Berto”.
[6] Marcellino recebeu uma herança em 1893, possivelmente devido ao óbito de seu pai.
[7] A data do óbito citada em seu inventário, 11.5.1894, coincide com o período da Revolução Federalista (1893-1894), porém de acordo com o processo de inventário, seu óbito ocorrera em Tuiuti, Paraguai.
Se considerarmos a possibilidade de um engano na informação da data e local do óbito, podemos pensar na hipótese de que o mesmo ocorreu no episódio da Revolução Federalista, conhecido como "Batalha do Carovi" , ocorrida em 10 de agosto de 1894, no interior de Santiago/RS, onde pereceu Gumercindo Saraiva.
[8] Salvado (viúvo de Francisca dos Passos, casados em Sorocaba/SP e com quem teve 3 filhos localizados) e Maria da Glória tiveram os filhos:
1.Bibiana Antunes Ribas casada com Salvador Antunes Ribas.
2.Serafim Antunes Ribas
3.Ricardo Antunes Ribas casado com Soledade Braga Ribeiro.
4.Thomaz Antunes Ribas
5.Gertrudes Antunes Ribas casada com Antônio Manoel de Oliveira Filho.
6.Marcolino Antunes Ribas
7.Rita Antunes Ribas casada com Firmino ou Francisco Antônio de Moraes.
8.Anna Antunes Ribas casada com Salustiano Hypolito de Oliveira e em 2º matrimônio com José Emílio Alberto.
9.Antônio Antunes Ribas casado com Maria Francisca Matheus dos Santos.
10.Joaquim Antunes Ribas casado com Rita Antunes de Freitas.
11.João Antunes Ribas
[9] Ver Família de Francisco Corrêa Taborda e Família de João Rolim de Moura.